Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ADSE: Forum dos Beneficiários

Fórum criado aquando das primeiras eleições (2017) à representação dos beneficiários no Conselho Geral da ADSE,IP, sob o lema "por uma ADSE Justa e Sustentada (@José Pereira).

Fórum criado aquando das primeiras eleições (2017) à representação dos beneficiários no Conselho Geral da ADSE,IP, sob o lema "por uma ADSE Justa e Sustentada (@José Pereira).

ADSE: Forum dos Beneficiários

20
Set17

ADSE: Lista B - COMUNICADO DE IMPRENSA


ADSE Justa e Sustentada Por uma ADSE justa e sustentada (José Pereira)

ADSE_Lista B_Comunicado_pos eleitoral.jpgELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS BENEFICIÁRIOS NO CONSELHO GERAL E DE SUPERVISÃO DA ADSE, IP  (CGS)

RESULTADOS ELEITORAIS

A ADSE publicou ontem no seu Portal o seguinte comunicado:

“Realizou-se hoje, dia 19 de setembro de 2017, o ato eleitoral dos quatro membros representantes dos beneficiários titulares para o Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, I.P..

Este processo eleitoral contou com a participação de 18.421 votantes, tendo-se obtido 18.067 votos válidos, depois de apurados 187 votos nulos e 167 votos em branco.

.

A distribuição destes votos pelas sete listas candidatas, foi a seguinte:

Lista A

1.790

Lista B

2.564

Lista C

486

Lista D

449

Lista E

3.136

Lista F

1.327

Lista G

8.315

 

 

Do apuramento dos resultados pelo método de Hondt, foram eleitos 3 elementos da lista G, sindicalistas destacados da CGTP, central sindical que apoiou activamente aquela lista e 1 elemento pela lista E, um ex-dirigente da UGT, que por sua vez apoiou esta candidatura.

 

Face a estes resultados, a Lista B congratula-se com o facto de ter sido a terceira lista mais votada, embora lamente que, em função da utilização do método de Hondt, esse resultado não tenha permitido a eleição de qualquer dos seus candidatos, o que representaria uma mais-valia para o funcionamento do Conselho pela presença de uma perspectiva diferente das que nele já se encontram representadas, designadamente as de entidades enquadradas pelo Governo e pelas centrais sindicais já referidas.

 

Na verdade, o resultado destas eleições traduz-se apenas no reforço das posições que os Sindicatos integrados nas Centrais Sindicais já têm naquele Conselho, uma vez que passam de 1 representante cada para 4 representantes da CGTP e 2 da UGT.

 

A Lista B lamenta ainda que um acto de tão grande importância, envolvendo a escolha dos representantes dos mais de 1 milhão e 200 mil beneficiários e com um universo de mais de 800 mil eleitores, tenha tido a participação de menos de 19 mil beneficiários titulares (pouco mais de 2% do total destes).

 

A responsabilidade por este facto só pode ser assacada àqueles que, contra a reiterada opinião da Lista B, impuseram que todo o processo eleitoral decorresse em plena época habitual de férias, cientes de que tal opção favorecia não só a abstenção como as listas apoiadas por máquinas sindicais organizadas e experimentadas em processos eleitorais, que alcançaram assim os seus objectivos.

 

Apesar de não ter conseguido a eleição de qualquer candidato, a Lista B mantém-se atenta e disponível para continuar a contribuir para a construção de uma ADSE justa e sustentada, quer em colaboração estreita com a representante institucional da APRe!,  quer em diálogo com os demais membros, nomeados e eleitos, do Conselho Geral e de Supervisão.(CGS)

 

Faremos os esforços possíveis para que o novo CGS aprove rapidamente a realização de um estudo interno sobre o equilíbrio económico e financeiro da ADSE, esclarecendo a evolução previsível das receitas provenientes dos descontos dos beneficiários e o crescimento anómalo das despesas que se registou entre 2015 e 2016, com a prestação de serviços no regime convencionado. E, uma vez na posse desta informação, defender uma posição coerente de descida sustentada dos descontos e um aumento razoável dos benefícios, designadamente no reembolso das consultas no dito regime livre (para onde, com alguma frequência, os utilizadores do regime convencionado são involuntariamente remetidos).

 

E, dentre os temas destacados no nosso manifesto eleitoral, procuraremos ainda  fazer aprovar com brevidade algumas iniciativas importantes como:

  • a criação de mecanismos de controlo do atendimento dos beneficiários pelos prestadores do regime convencionado  que evitem a sua discriminação;
  • a revisão das condições de admissão/manutenção/exclusão de familiares dos beneficiários, sem idade limite para a extensão dos benefícios aos cônjuges dos beneficiários titulares;
  • a criação de um sistema de controlo da qualidade dos serviços dos prestadores do regime convencionado;
  • a elaboração de Planos Anuais de Auditorias às convenções que a ADSE, IP estabelece com as entidades prestadoras do regime convencionado, para  identificação de áreas de racionalização da despesa sem racionamento dos serviços prestados,  nem aumento dos descontos e dos co-pagamentos dos beneficiários.

 

A todos os que apoiaram e votaram na Lista B  o nosso agradecimento e o apelo a que se mantenham firmes e activos na defesa da ADSE e dos interesses dos Beneficiários.

Pág. 1/18

Comentários recentes

Deixar mensagem

Acompanhe-nos aqui

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D